Jogos de futebol são como as histórias de amor?

(em homenagem à linha editorial do Blog das Perguntas)

“Eles compõem um retrato, mesmo que aproximativo, e que consiste afinal numa versão, entre as que seriam possíveis, dos acontecimentos. Considerados de uma maneira genérica, eles descrevem – nem que seja estatisticamente – os fatos, incluindo muitas vezes aquela margem dúbia entre ‘o que poderia ter sido’, e que tem de ser vencida, além do adversário, antes de selados inapelavelmente pelo sacrifício final – o gume duplo que separa vencidos e vencedores, dando a uns uma cota de corte no desejo e a outros a imantação mítica, mas provisória, da investidura num status superior, que se quer total. O apito final, como a morte, sela o sentido do acontecimento, mas sem sossegar necessariamente as virtualidades que o jogo desencadeia, as promessas que ele quase realizou, a multidão de alternativas que ele desenha.”

trecho de Veneno Remédio – O Futebol e o Brasil, de José Miguel Wisnik

Anúncios

One Response to Jogos de futebol são como as histórias de amor?

  1. tonymonti disse:

    O futebol, como quase tudo, pode ser descrito como uma história de amor. Não pelo futebol, mas porque a gente conhece e dá importância às histórias de amor. Futebol se parece mais com uma história de ódio. Às vezes o ódio é parte das definições de amor, eu acho, às vezes é o oposto. Mas isso são generalidades. Amor é qualquer coisa, não? (ou é tudo menos qualquer coisa)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: